6 Exercícios Complementares Para Ciclismo e Melhorar o Rendimento no Pedal

6 Exercícios Complementares Para Ciclismo e Melhorar o Rendimento no Pedal

  • 17 jul, 2019

O ciclismo, em qualquer modalidade, exige e, ao mesmo tempo, trabalha, diversos músculos. Porém, para que seu desempenho aumente, não basta só treinar mais com a bicicleta. Nessa hora, você deve fortalecer seus treinos com exercícios complementares para ciclismo.

Nem só de pernas fortalecidas é que você precisa para praticar um ciclismo de estrada, mountain bike ou outra categoria. O tórax, braços, mãos e outras áreas do corpo, também são usadas para a atividade. Por isso a importância de praticar demais atividades físicas que complementem o seu treinamento de bike.

Fortaleça seus treinos de bike com estes 6 exercícios complementares para ciclismo, que deixarão você preparado para encarar pedais mais fortes!


1. Exercícios Complementares Para Ciclismo Funcionais

O treino funcional é ótimo aliado na hora de aumentar a resistência e ajudar a ter melhores condições para fazer provas e treinos explosivos com a bike.

Alguns dos exercícios chamados funcionais incluem agachamentos, flexões, prancha para fortalecimento do abdômen e antebraços, e outros. Vale reforçar que as séries de funcionais sempre são curtas, e devem ser repetidas diversas vezes. Mas calma, só vale aumentar a carga do exercício conforme sua evolução.

O diferencial desses exercícios complementares para ciclismo, é que eles permitem o uso de pesos, que podem ser aumentados progressivamente aos treinos.

2. Caminhada

A caminhada é uma atividade que vale para qualquer idade, e pode também ser um preparatório para muita gente ingressar no ciclismo, principalmente idosos.

A atividade tem baixíssimo custo, necessitando apenas de uma roupa leve e um par de tênis confortável para caminhar. O local precisa ser, de preferência, plano e longo, e você deve começar com 15 minutos de caminhada e ir aumentando o tempo conforme o seu objetivo.

A atividade melhora a capacidade cardiovascular e respiratória, duas funções altamente exigidas em treinos de bicicleta. Além do mais, caminhar também promove o fortalecimento das pernas, assim como de outros músculos não exercitados na bike.

3. Corrida

Praticar a corrida é um dos melhores exercícios complementares para ciclismo, já que reforça toda a respiração e deixa suas pernas muito mais fortes para pedalar mais.

A corrida é um estágio acima da caminhada, e deve ser praticada quando se atinge uma boa resistência, tanto em tempo quanto na carga. Porém, no começo deve-se intercalar pequenas corridas, com caminhadas. Essa estratégia deve ser feita para recuperar melhor o fôlego e acostumar o organismo às cargas fortes do exercício.

Porém, correr tem alto impacto nos pés e joelhos, o que não pode ser bom para quem já tenha algum tipo de limitação nesse sentido.

4. Musculação

Já sentiu dores nos braços, pescoço e mãos durante seus treinos? Então, alguns exercícios de musculação trabalham esses músculos, muito exigidos no ciclismo.

A musculação é recomendada não apenas se você busca um físico reforçado e esteticamente encorpado, mas sim, para integrar paralelamente os treinos de ciclismo. A posição inclinada e as puxadas no guidão para fazer sprints, são exemplos de comuns no pedal, e os músculos precisam de reforço para essas e outras posturas.

Para evitar dores e melhorar a performance em várias situações na bike, busque uma academia e fale sobre seus objetivos, com os treinadores. Eles irão direcioná-lo sobre os exercícios mais adequados para fortalecer seu corpo e deixá-lo pronto para pegar mais pesado na bike.

5. Pilates

O pilates é uma atividade complementar ao ciclismo que melhora, e muito, a sua respiração, fator essencial para manter o pedal por longos períodos sem se cansar.

Fora esse diferencial que o pilates traz, a modalidade garante mais resistência aos músculos, para suportar cargas longas de treinos. Na maioria dos casos, os exercícios intercalam posições de relaxamento e de esforço, dosadas com tempo e em repetições moderadas.

A atividade é uma boa também para quem quer relaxar, já que não “força a barra”, mas sim equilibra carga do exercício com a capacidade do praticante, gradualmente.

6. Natação

A natação é considerada a atividade física mais completa dentre outras, porque trabalha todos os grupos musculares.

O grande lance desse esporte é seu baixíssimo impacto, já que é feito na água, o que o faz ser ótima opção para quem não pode praticar atividades de impacto. Braços, abdômen, pernas, pés, mãos e pescoço são altamente exigidos em nados simples.

Além do que, nadar melhora a capacidade dos pulmões, já que a respiração é um forte requisito da modalidade aquática. Isso faz com que depois de algumas sessões, você já sinta uma boa diferença para melhor, em subir grandes morros de bicicleta.

Além de essas atividades serem exercícios complementares para ciclismo, elas melhoram o humor e trazem maior motivação e disposição. Esses são quesitos para encarar não só percursos maiores com a bike, como desafios da vida. Fora isso, essas práticas, assim como pedalar, promovem encontros sociais, ótimos também para a saúde mental!

Fonte: Bike Registrada